Seja bem vindo!

Saiba mais sobre o blog clicando em Contato na barra acima.

Prêmio TOP BLOG 2011

O Blog ganhou o TOP 2 da Votação do Júri Popular! Muito obrigada a vocês que votaram no blog!

Visite a Central de Links

Tudo o que você precisa conhecer em um só lugar.

Procurando novos desafios?

Aqui você encontra vagas de empregos e estágios em todo o Brasil.

O sonho de ser Concursado!

Saiba aqui sobre os principais concursos que possuem Arquivologia em suas provas.



21 de outubro de 2014

VAGA DE ESTÁGIO EM ARQUIVOLOGIA NO MP-RJ

Estágio Remunerado


Instituição: Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro.


Carga Horária: 4 horas diárias (de segunda a sexta-feira).


Bolsa-Auxílio: R$ 600,00 (seiscentos reais).


Auxílio-Transporte: R$ 6,00 (seis reais) por dia de trabalho


 Requisitos:

 Estar cursando faculdade de Arquivologia


 Inscrições:

 Enviar currículo para drh.estagio@mprj.mp.br com os seguintes dados:


 Nome;

  • Idade;
  • Endereço;
  • Telefones de contato;
  • Email;
  • Nome da Instituição de Ensino;
  • Período;
  • Horário Escolar
  • Experiências anteriores


Livro: Sobrevivendo ao Mito da Destruição Total: Os Arquivos da Guerrilha do Araguaia



Descrição:


Geralmente os documentos arquivísticos são considerados o ponto inicial para se entender -o fio da meada- dos fatos históricos. Na obra Sobrevivendo ao mito da destruição total: os arquivos da Guerrilha do Araguaia, a autora fez caminho inverso. Após entender a Guerrilha por obras bibliográficas e ficar ainda mais curiosa quanto à possibilidade de destruição completa e absoluta de todos os arquivos referentes a esse evento histórico, Shirley decidiu aprofundar a sua pesquisa sobre a participação das instituições citadas naquelas obras no desmantelamento do movimento. Para a sua surpresa, além de constatar que ainda encontram-se -vivos- diversos conjuntos de documentos arquivísticos, ou fundos, acabou por elaborar uma nova noção arquivística -a ramificação-, ao constatar que a sobrevivência desses documentos arquivísticos pode ser explicada, em grande parte, pela própria noção por ela elaborada, a qual constitui, dessa forma, uma contribuição ao arcabouço teórico da Arquivologia.


Abraço,
Shirley Carvalhêdo Franco


Para aqueles que não puderam comparecer ao lançamento na Livraria Cultura em Brasília, a obra encontra-se disponível para venda pelo site da Editora Appris.


Veja aqui: http://www.editoraappris.com.br/produto/4333330/Sobrevivendo-ao-Mito-da-Destruicao-Total-Os-Arquivos-da-Guerrilha-do-Araguaia

Notícias G1 - Polícia paulista protege 400 RGs de famosos em cofre vigiado por câmera

Documentos de personalidades são arquivados desde 1900 por segurança. No acervo estão identidades de Pelé, Ayrton Senna e Gisele Bündchen.



Cofre guarda pastas com fichas e informações
sigilosas de personalidades, políticos, juízes,
promotores e policiais (Foto: Kleber Tomaz / G1)

Alegando questões de segurança, a Polícia Civil de São Paulo guarda num cofre 409 identidades de artistas, celebridades, políticos e personalidades históricas que passaram pelo estado desde 1900 até os dias atuais. Os documentos, que recebem o carimbo "reservado", estão arquivados numa espécie de armário à prova de fogo sob os cuidados do Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (IIRGD), na capital paulista.

Levantamento feito pelo IIRGD mostra que estão catalogados no cofre 67 personalidades históricas, 128 celebridades e 214 políticos.
 
Esse reforço na proteção tem como principais objetivos evitar vazamentos de dados sigilosos e preservar a memória histórica dos famosos. Na sala climatizada, o cofre é vigiado por câmeras de monitoramento e só pode ser aberto por dois funcionários. Além deles, ninguém tem as chaves e o código de acesso ao equipamento.

Em seu acervo estão informações, vias de registros gerais (RGs), fotos, recortes de jornais e até algumas fichas criminais de pessoas famosas. Entre os rostos conhecidos, estão os dos ídolos do esporte brasileiro, Pelé e Ayrton Senna; de celebridades, como a modelo Gisele Bündchen; e inventores, como Santos Dumont.

[...]

Leia o artigo completo no site do G1.







UNB: Quartas arquivísticas - Documentos Eletrônicos

DOCUMENTOS ELETRÔNICOS

Saiba mais sobre certificação e assinatura digital

Certificação e assinatura digital: aplicação em documentos eletrônicos é o tema da próxima edição do projeto Quartas Arquivísticas 2014

A palestra acontecerá no dia 22 de outubro, às 14h30, no auditório da Reitoria. 

O evento, gratuito e aberto à comunidade acadêmica, contará com a presença de Pedro Paulo Lemes Machado, André Garcia, Wilson Roberto Hirata e Pedro Pinheiro Cardoso, todos do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI).

Mais informações: 3107 5801

M.E.I.G.A - 01 a 03 de dezembro de 2014 - BRASÍLIA

Objetivo
Orientar profissionais que trabalham diretamente com documentos sobre a importância dos instrumentos de gestão arquivística. E, também, orientar profissionais que trabalham diretamente com documentos sobre a classificação e avaliação de documentos e informações de arquivo.
Público-alvo
Arquivistas, especialistas e consultores em Gestão de Documentos.
Necessidade x Justificativa
A banalização das novas tecnologias e a escassez crônica dos recursos financeiros impõem às organizações um repensar constante de sua cultura, tradições, práticas e procedimentos. Quem dispõe com mais rapidez das melhores informações, pouco importando a sua proveniência, o seu suporte ou tipo, apresenta as melhores condições de ter uma maior e melhor competitividade, como dizem os canadenses.
Falar da importância estratégica dos recursos informacionais nas organizações contemporâneas é, atualmente, um lugar comum em um ambiente com uma infinidade de velhas e novas tecnologias da informação, que são diariamente oferecidas pelo mercado. O que não é comum é o entendimento de que uma parte significativa desses recursos informacionais é acumulada pelos próprios órgãos públicos e empresas privadas. É um capital informacional pouco compreendido e pouco explorado e que poderia dar uma enorme contribuição para a busca da eficiência e da qualidade na prestação de serviços e, no caso dos órgãos públicos, para a transparência das ações do Estado.
Não estamos falando de nada novo, mas de algo que surge junto com os próprios órgãos públicos e as próprias empresas privadas, de algo que é inerente às ações desenvolvidas e é um dos produtos gerados pelas atividades de cada unidade administrativa. Estamos falando dos Arquivos (isso mesmo, com "A" maiúsculo). Arquivos que registram as ações, os direitos, os deveres, a trajetória e que são, sobretudo, fontes inigualáveis de tomadas de decisão seguras e eficientes. 
O senso comum transformou os arquivos em coleções de papéis velhos, em "arquivo morto" e os relegou aos subsolos, às garagens e aos banheiros desativados. Documentos que garantem direitos e deveres dos funcionários e da organização, que registram a memória institucional e poderiam tornar as decisões mais seguras são misturados aos que não possuem valor que justifique a sua guarda. São, infelizmente, comuns os exemplos de prejuízos decorrentes da falta de tratamento dos documentos de arquivo.
As organizações que reconhecem a importância estratégica dos recursos informacionais sabem que os arquivos não são mortos, mas "vivos", mais do que isso, são conjuntos de informações que podem representar um diferencial em períodos de escassez de recursos financeiros, materiais e humanos.
Custo x Benefício
A relação custo e benefício é o resultado de uma mistura de qualidade na apresentação do conteúdo com a parceria entre os facilitadores e especialistas. Falar em custo é tentar juntar qualidade na apresentação de uma metodologia conceituada no meio acadêmico e no mercado arquivístico com o benefício e os ganhos futuros que um participante terá na captação de informações sobre a elaboração e aplicação desses Instrumentos em instituições públicas e empresas privadas. Além disso, o Workshop propiciará uma reflexão e um debate sobre a importância do trabalho de organização da informação a partir de princípios de classificação e avaliação documental, um modelo estruturado e funcional de organização da informação.
Facilitador
Prof. Dr. Renato Tarciso Barbosa de Sousa
Graduado em História, especialista em Organização de Arquivos pela Universidade de São Paulo, mestre em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade de Brasília, doutor em História Social pela Universidade de São Paulo, professor adjunto do Curso de Arquivologia da Universidade de Brasília. Currículo Lates
Conteúdo programático
Ementa: propiciar aos servidores conhecimentos técnico-operacionais sobre gestão documental com vistas à otimização das atividades específicas da unidade de negócio.
Módulo 1 – O diagnóstico da situação arquivística
     • Objetivos;

     • Os dados a serem coletados;
     • Os métodos de coleta de dados;
     • A análise dos dados;
     • A preparação do relatório da situação arquivística.
Módulo 2 – A classificação de Documentos de Arquivo
     • O desenvolvimento da classificação em Arquivística; 
     • Classificação: construção, trajetória e apropriação de um conceito. A teoria da classificação;
     • Os princípios arquivísticos envolvidos no processo classificatório;
     • O instrumental teórico-metodológico; 
     • Os instrumentos de classificação: alguns exemplos.
Módulo 3 – A avaliação de Documentos de Arquivo
     • Definição e objetivos da avaliação;
     • Fundamentos legais da avaliação e eliminação de documentos públicos;
     • Levantamento da legislação: O quadro de classificação de fundos; 
     • Identificação das competências, funções e atividades do órgão produtor;
     • Identificação das séries documentais; 
     • Conhecimento do fluxo documental da frequência de consulta, dos locais e prazos de guarda;
     • Critérios de arquivamento e instrumentos de recuperação das informações; 
     • Comissão de Avaliação de Documentos de Arquivo: composição e competências; 
     • Tabela de Temporalidade: definição e conteúdo; 
     • Identificação dos valores dos documentos: Administrativo, legal, fiscal, técnico, operacional,      histórico ou cultural;
     • Elaboração de instrumentos de trabalho e de controle das transferências, recolhimento e eliminação de documentos;
     • Elaboração da Relação de Eliminação, do Edital de Ciência da Eliminação e da Ata ou Termo de Eliminação; 
     • Amostragem: critérios qualitativos e quantitativos da seleção de documentos; 
     • Processamento técnico da eliminação.
Metodologia
     • Aulas expositivas;
     • Exercícios em sala de aula;
     • Leituras dirigidas.
Local
     Shopping Pátio Brasil, Sala 607 (6º andar) – Brasília – DF
Data e carga horária do Workshop 
01 a 03/12/2014 (das 8h às 12h)
12 horas aula
Demais informações e pré-inscrições, acesse: http://www.eclatcomunicacao.com.br/?page_id=38
(61) 8622.6968 (Jorge)
treinamento@eclatcomunicacao.com.br
Todos os participantes receberão Certificado de participação.

Seminário Arquivos em Risco: muito mais a fazer – Agência Nacional no Rio de Janeiro

Em comemoração ao Dia Mundial da Preservação do Patrimônio Audiovisual o Arquivo Nacional promove nos dias 29, 30 e 31 de outubro, o seminário Arquivos em Risco: muito mais a fazer – Agência Nacional, um estudo de caso.

O evento tem entrada franca com inscrições no local. 

Serão concedidos certificados.




20 de outubro de 2014

Postagem Nº 5000 e Feliz Dia do Arquivista - 20 de Outubro

Esse ano temos uma dupla comemoração!


Chegamos a 5000 (cinco mil) postagens no blog e espero que pelo menos uma delas tenha ajudado você meu amigo / minha amiga a encontrar um emprego, um estágio, um curso, uma ideia, uma inspiração.
Gostaria de agradecer a todos que me mandam mensagens de agradecimentos, de orientação, de ajuda. E farei o possível para continuarmos aqui juntos por quem sabe mais 5000 mil postagens!

Obrigada a todos os parceiros do blog que vem depositando confiança e compartilhando cada vez mais conhecimento na área arquivística.

E também gostaria de Parabenizar todos os(as) Arquivistas pelo seu dia!
Que cada vez mais Deus os abençoe e vos traga muito sucesso e felicidade em suas vidas! Juntos iremos mais longe! Saudações Arquivistas!




3 Vagas para Estagiário de Arquivologia - Brasília / DF

3 vagas para estagiário de Arquivologia. 

Bolsa: 520,00 + vale transporte 4h

Enviar currículo para: projetoarquivologia@gmail.com

Notícias Via PCI CONCURSOS: Dataprev abre concurso concurso com 4.016 vagas de cadastro de reserva

Têm início nesta segunda-feira, 20 de outubro de 2014, as inscrições para o concurso público nº 01/2014 da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev) que apresenta 4.016 vagas de cadastro de reserva. A execução do certame é de responsabilidade do Instituto Quadrix.
As vagas estão divididas entre cidades como Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), João Pessoa (PB), Natal (RN), São Paulo (SP), Boa Vista (RR) e Palmas (TO).
São apresentados cargos de níveis médio e superior, com perspectivas de remunerações entre R$ 3.129,73 e R$ 6.395,39, sendo que nesses valores estão inclusos adicional de atividade e auxílio-alimentação. As jornadas de trabalho são de 4, 6 ou 8 horas diárias, conforme a função.
[...] Para os candidatos com formação superior, estão disponíveis os cargos de Engenheiro de Segurança do Trabalho, Médico de Segurança do Trabalho, Analista de Processamento e Analista Tecnologia da Informação, sendo que o último apresenta postos em áreas como Advocacia, Comunicação Social, Engenharia Civil, Gestão de TIC, Web Design, entre outras.
O cargo de Analista Tecnologia da Informação : Processo Administrativo possui noções de arquivo. (GRIFO NOSSO)
Para participar do certame, o interessado deve efetuar um cadastro no sitewww.quadrix.org.br entre 10h de 20 de outubro de 2014 e 23h59 do dia 17 de novembro de 2014. Serão cobradas taxas de R$ 50,00 e R$ 80,00, para as funções de níveis médio e superior, respectivamente.
Todos os candidatos serão submetidos a provas objetivas e discursivas, previstas para serem aplicadas no dia 14 de dezembro de 2014, em 26 capitais estaduais e no Distrito Federal. Além disso haverá prova de títulos para os inscritos às atividades de nível superior.
O prazo de validade do concurso será de dois anos, a partir da data de publicação da homologação do resultado final, sendo prorrogável uma vez por igual período.

Fonte: PCI CONCURSOS.

​6º Congresso Nacional de Arquivologia será realizado de 20 a 23 de outubro

O 6º Congresso Nacional de Arquivologia (CNA) ocorrerá de 20 a 23 de outubro, no campus da UFSM, tendo como temaArquivologia: Sustentabilidade e Inovação

A promoção é da Associação dos Arquivistas do Rio Grande do Sul (AARS). 

A programação será realizada das 9h às 21h, voltada a estudantes e profissionais.

O 2º lote de inscrições está aberto até 20 de outubro.

Mais informações no site e pelo e-mail vicna2014@gmail.com.